quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Há "tempos"em que ,
nada daquilo que me pergunto ,
me respondo
E sei que não me secaram as ideias ,nem as respostas, nem as palavras...
mas calo-me...
E sei que também sou um emaranhado de frases bonitas ,
que não pronuncio
E sei que os sentimentos me afloram a pele,
mas escondo-os
Assim como quem guarda um tesouro,
de menina
Porque a insegurança é o meu registo...
Porque me perco no dever de ser enorme,
quando me sinto tão perdida e tão pequenina...
Ás vezes tenho medo de secar,de ficar amarga...
mas as meninas pequeninas são doces
E quando a coragem finge que vai embora,
escondo a menina,e faço-me ás palavras como gente grande,
adoçadas pelo de mel,que guardo dentro do peito...

2 comentários:

tronxa disse...

e quanto mel tens ai guardado, miga!!

que te mantenhas sempre assim, melosa e animadita!!

bjnhsssssssssssss de dia feliz!!

Carlos Eduardo Leal disse...

Que esta Brisa nunca pare de soprar a poesia que existe em suas palavras.
abçs
CEL

Quem sou eu

Minha foto
espreito pelo canto dos olhos a minha alma,ávida de encontrar "coisas"sobre mim que desconheço!

Seguidores