segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Timings e fragilidades...

Se eu abrir a minha caixinha de memorias...algumas delas far-me-ão pensar...no medo!
Não necessáriamente nos meus medos,mas no medo dos outros,que nos podem deixar"desarmados"e com aquela sensação estranha no estomago,de quem é apanhado de surpresa por um soco de punho forte e fechado...
Nós humanos conseguimos ser de uma maldade ,quase involuntária e inocente,mas devastadora para quem é vitima dela...
Todos provavelmente já teremos passado por este tipo de mesquinhez,talvez não tenhamos tido consciencia de que o fizemos ,mas é tão comum na nossa "espécie",que dificilmente não perpretámos semelhantes actos...(fugir quando precisam de nós)!
Quando alguém passa por um periodo menos fácil,mais conturbado,a fuga é sempre uma possibilidade...
E há quem fuja de nós para não se sentir incomodado...ou porque a nossa fragilidade lhe lembra a sua possivel...
Comparo com uma frase que me foi dita á alguns dias atrás por uma colega de trabalho ,a Mariana,uma senhora amorosa ,que me falava enquanto tratávamos alguém idoso e frágil"-Zélia,você já imaginou que esta é a nossa imagem futura?"...
Garanto que dá vontade de fugir,como primeira reacção,porque o medo é uma emoção,e como todas as emoções,não deixa que a razão "fale" primeiro...
Ficamos muito tristes de cada vez que alguém nos foge,porque ficámos doentes,ou porque temos alguns problemas,em quantidades menos fáceis de suportar,e são "duros"para nós de enfrentar,e medonhos para os outros de encarar em nós, a sua possivel imagem...
Há algum tempo perdi um amor ,que na verdade nunca terá sido meu,porque as minhas fragilidades na altura lhe terão "feito" medo...
Não é facil sentir que nos "largam á deriva",quando o que precisamos é de que estejam connosco...
Mas é fácil entender que as emoções em algumas pessoas, comandam as suas vidas,e a "razão"não lhes é assim tão importante...
Todos necessitamos de tempo para que a "razão" se manifeste e nos faça coerentes...no entanto algumas pessoas têm "timings" tão longos, que quem precisa da sua coerencia acaba sózinho...e com as suas fragilidades a gritar por socorro... Este amor foi com o seu barco...abalou com o vento pelo mar fora...as ondas ,a emoção do balanço e dos riscos maritimos,sao das razões mais importantes da sua existencia...mas deixou-me um local para onde pude escrever durante meses mesmo sabendo que não era "lida"...
Guardo a memoria de um homem cheio de medo ... que me ensinou imenso,que me ensinou a entender que ás vezes se foge ,porque não se sabe ficar...
Condenar?...Claro que não...
Aceitar?...Sempre...As emoções e as razões são para todos "timings"diferentes...

2 comentários:

Paula disse...

Estou... que nem te consigo dizer... não tem palavras para o que tenho sentido nestes ultimos dias, apenas as minhas lágrimas e a dor da minha filha me deixam ainda mais desassossegada, triste, mal-disposta, com vontade de pegar neles e fugi...
Fechei o blogue, o facebook... estou refugiada em mim... triste com o mundo/pessoas/amigos/familia...
Estou... que nem te digo! :`(

tronxa disse...

hummmmm...

cheguei cá ontem, por causa da conversa do facebook e dos blogs!!

fiquei sem saber se havia de entrar assim, por aqui adentro e à bruta!!!

mas acho que precisas de animar e como eu sou como os malucos, consegui conter-me ontem, mas hoje ja era demais!!!

VAMOS A ANIMAR, FAXABORI!!!!!

e estes comentarios deprimentes... tenham dó, pahzinhos!!!

tas frita, brisa maria, se pensas que eu te vou deixar deprimir!!!

vou ser o xanax ca do sitio!! ehehehehehehe

bjnhssssssss kida e ve la se começas a olhar para cima, respirar fundo e veres a Mulher que és!!

Quem sou eu

Minha foto
espreito pelo canto dos olhos a minha alma,ávida de encontrar "coisas"sobre mim que desconheço!

Seguidores