domingo, 6 de fevereiro de 2011

O verbo "ser-coragem"...e o labirinto...

Gosto da soleira da porta,
onde me sento,de mãos dobradas a segurar o queixo,
como menina que vê a diversidade de um imenso mundo...
Gosto de olhar os olhos de quem passa,
há sempre um quê de ausente,
em quem afugenta fantasmas...
Gosto de gostar de gente,
que sorri porque faz sol,
que chora porque a beleza em tudo emociona...
Gosto do pelo dos gatos,
das lambidelas fiéis dos cães,
das formigas que carregam ordeiramente o pão...
Gosto de comer com as mãos,
de delicadamente juntar pedacinhos de alimentos alinhados na pontas dos dedos,
e mastigar ,sentir nas papilas o amargo, o doce...com todos os meus sentidos...
Gosto de olhar para o telefone e imaginar,
que um dia do outro lado vai sair de rajada um "chorrilho" maior que "o mundo",
de palavras doces ,
quentes,
meigas,
sem vergonha de me saber sentada como menina, na soleira da porta...
Gosto de imaginar que aquilo que sou, será suficiente,
que não precisarei de ser outra "coisa" qualquer,
porque o que trago cá dentro é uma historia,
que não pode ser mudada...
Gosto de me sentir verdadeira,
sem pudor das minhas ideias que caminham sempre um passo á frente de mim,
porque a minha vontade é partilhar,
sem que me achem demasiado qualquer coisa...a não ser ...doce...
Gosto de pensar que as saudades de mim poderão invadir,
o verbo "ser-coragem",
que se atreva a amar...este labirinto...
E que o espaço de tempo dessa saudade seja ...o de um beijo... antes de outro...
De um abraço antes do outro seguinte...

Um comentário:

LLOURENZO disse...

Gosto das tuas palavras:))Beijos!

Quem sou eu

Minha foto
espreito pelo canto dos olhos a minha alma,ávida de encontrar "coisas"sobre mim que desconheço!

Seguidores